Assessores da deputada Federal Keiko Ota visitam o município

O prefeito Amarildo Duzi Moraes recebeu a visita dos assessores da deputada Federal Keiko Ota, Emerson Pirola e Amauri de Souza Pires, na tarde desta terça-feira, dia 06, a recepção ocorreu no gabinete e estiveram presentes os vereadores Paulo Cesar da Costa, Laércio Inácio Anacleto e Célio Santa Maria e a esposa Sonia Maria de Freitas.

Durante o encontro, os assessores parlamentares apresentaram os projetos criados pela deputada, como o Dia Nacional do Perdão, Projeto Paz, entre outros, como também colocaram o gabinete a disposição do município.

Emerson comentou que a deputada tem interesse em conhecer Vargem Grande do Sul, assim como realizar uma palestra com os munícipes. “Em suas palestras, ela oferece conforto a outras mulheres em situação parecida com a dela e a importância de perdoar o próximo, assim como ela perdoou publicamente o homem que matou seu filho. Ela defende que a superação só é alcançada por meio do perdão”, contou.
O prefeito que já esteve em outra oportunidade com a Deputada, agradeceu a visita e se colocou a disposição para recebe-lá. “Ficaremos gratos com a visita da deputada Keiko, e a palestra trará conforto para as famílias que passam pela mesma situação”, disse.

Em maio, os vereadores Paulo César da Costa e Célio Santa Maria, juntamente com o chefe de gabinete Celso Henrique Bruno, estiveram no gabinete da deputada Keiko e foram recebidos pelo esposo e vereador da cidade de São Paulo, Masataka Ota, com quem conversaram sobre as dificuldades encontradas no município e protocolaram ofícios solicitando mais recursos para Vargem Grande do Sul. “O recurso que solicitamos junto a Deputada para a área da saúde está em andamento”, contou o vereador Paulo.

KEIKO OTA

Keiko Ota passou pela experiência de perder seu filho Ives, morto de forma brutal aos oito anos, depois de ser sequestrado. Mas ela soube transformar a dor e a tristeza em força para ajudar outras pessoas, para melhorar a sociedade e para continuar acreditando que é possível superar uma perda tão dolorosa.

Sua batalha começou de forma pessoal. Ela e o marido Masataka Ota fundaram, em 1997, o “Movimento Paz e Justiça Ives Ota”, em homenagem ao filho. Com o passar do tempo, aquilo que era apenas uma tentativa de seguir em frente se transformou em algo muito maior.

Keiko Ota e o marido passaram a oferecer apoio a outras famílias vítimas de violência por meio de palestras e da luta por paz, justiça e direitos humanos para todos. Um dos aspectos de maior relevância nesse processo foi o caminho do perdão trilhado por eles.

“Aprendi que o Ives veio cumprir uma missão e que todas as dificuldades, por maior que sejam, têm uma solução” Keiko Ota.
Keiko está em seu primeiro mandato como deputada federal. Eleita com 213 mil votos, tornou-se a primeira mulher de origem japonesa, na história do Brasil, a ocupar um cargo político. Foi ainda a 11ª parlamentar mais votada no Estado de São Paulo.